O DIA PARA YANNICK MOREIRA NA NBA

O DIA PARA YANNICK MOREIRA NA NBA

23 Outubro, 2016 0 Por Staline Satola

As equipas da NBA têm até Segunda-feira, 24, para decidir que jogadores vão registar para a temporada 2016-2017.

Nesse dia, ou se calhar mais cedo, o poste angolano Yanick Moreira, contratado pelos Toronto Raptors, saberá se ficará ou não no plantel.

Ele é um dos 20 jogadores que os Raptors levaram para a pré-temporada.

A 11 de Agosto foi-lhe oferecido um contrato válido por 8 meses, com efeito a partir de Outubro, no valor de 543 mil dólares, ou seja, 67 mil e 800 dólares por mês.

Tal como os Raptors, as outras equipas da NBA também inscreveram 20 jogadores para os sete jogos da pré-temporada.

Nos termos do Acordo Colectivo de Trabalho, conhecido pela sigla inglesa, CBA, no dia 24 as equipas têm que designar os 15 jogadores com que vão iniciar a época. Destes, apenas 13 podem ser escalados para cada partida.

Yanick Moreira e o base Drew Crawford são os únicos cujos contratos não são vinculativos. Quatro outros jogadores, nomeadamente, Brady Heslip, E.J. Singler, Jarrod Uthoff e Fred Van Vleet, têm contratos parcialmente garantidos, ou seja, se fi carem no plantel até 10 de Janeiro, o vínculo será automaticamente prolongado até ao fi m da época regular.

O jogo que opõe hoje (noite nos EUA e madrugada de amanhã em Angola) os Toronto Raptors aos Washington Wizards, na capital americana, poderá ser crucial para a escolha que o treinador Dwane Casey terá que fazer.

O poste angolano chega ao último dia da temporada com estatísticas algo sofríveis. Apenas participou em 1 dos seis jogos que a equipa fez. Fê-lo frente ao San Lorenzo de Almagro, da primeira divisão, a quem a equipa derrotou 122-105.

Yanick esteve em campo durante 5.3 minutos, teve dois lances livres que não converteu, um ressalto ofensivo e nenhum lançamento de campo. Na Quarta-feira não foi escalado para o jogo frente aos Detroit Pistons.

O boletim de jogo emitido pela NBA indica que ele não foi usado por decisão do treinador. Na mesma circunstância estiveram 5 outros jogadores. Três outros não alinharam devido a lesões.

O facto de na Quarta-feira não ter saído do banco, apesar de haver 3 outros jogadores lesionados, não abona a favor dele, assim como dos outros na mesma situação.

Com a decisão que tomou na Quarta-feira, Dwane Casey retoma de alguma forma um pronunciamento que fez a 29 de Setembro, segundo o qual a vaga criada pela saída do poste número 2, Bismack Bivombo, transferido para o Orlando Magic, seria preenchida por um “comité” do qual fariam parte, Jakob Poeltl, Pascal Siakam e Lucas Nogueira, do Brasil.

Se a exclusão de Yanick Moreira neste comentário, feito antes mesmo do arranque da pré-temporada, não foi tomada na altura como prenúncio de dias competitivos para ele, o que aconteceu a seguir definitivamente que não foi animador, pois apenas esteve em campo uma vez.

O jogo desta Sexta- feira, o último da pré-temporada poderá ser a última oportunidade que ele tem para entrar definitivamente na NBA.

Esta é a segunda vez que Yanick Moreira tenta a sorte numa equipa da NBA.

No ano passado participou em cinco jogos da liga de verão de Orlando.

As ligas de verão São torneios que envolvem em média seis equipas, as quais usam os mesmos para testarem os rookies, isto é novatos, e os jogadores que não tenham sido escolhidos por ninguém no draft, o que foi o caso de Yanick Moreira.

O poste angolano fez cinco jogos pelos Los Angeles Clippers, durante os quais registou, por jogo, a média de 25.08 minutos, 9.6 pontos, 5.6 ressaltos e meio e 2.2 tampões.

À data da escolha dos jogadores para os jogos da pré-temporada Yanick foi afastado devido a uma lesão no joelho direito. Se eventualmente vier a ser dispensado.

Yanick Moreira e todos os jogadores que estiveram na mesma situação poderão desaguar na NDL, National Development League, liga secundária constituída por equipas satélites as quais são usadas pelas equipas da NBA , para rodagem de jogadores nessa condição. Yanick Moreira tem 25 anos de idade, pesa 99.8 kilos e mede 2.11 metros.

Fonte: OPAÍS