Na Colômbia aFARC apoiam alargamento do cessar-fogo até 31 de dezembro

Na Colômbia aFARC apoiam alargamento do cessar-fogo até 31 de dezembro

15 Outubro, 2016 0 Por Staline Satola

A guerrilha das FARC disse hoje apoiar o alargamento do cessar-fogo até 31 de dezembro, anunciado pelo Presidente da Colômbia, concordando igualmente na necessidade de alcançar um acordo de paz antes do fim do ano.

Reuters

Reuters

Alexandra Nariño, conhecida como “Tanja”, membro da delegação de paz das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), disse hoje que o ideal seria “uma solução definitiva o mais rapidamente possível e sem dilações desnecessárias, como exigem os jovens colombianos nas manifestações que têm feito”.

Nariño manifestou também que as FARC “estão à espera das propostas que fará a equipa do Governo, após recolher as considerações sobre o acordo de paz junto dos setores que votaram pelo ‘não’ no referendo”.

O Presidente da Colômbia Juan Manuel Santos anunciou na quinta-feira que o cessar-fogo do país com as FARC foi alargado até 31 de dezembro, mas disse esperar chegar a “um novo acordo” de paz antes dessa data.

“Tomei esta decisão de estender o cessar-fogo até 31 de dezembro. Que seja claro: isto não é um ultimato ou um prazo, mas espero que todo o processo para obter um novo acordo seja completado muito antes disso”, disse Santos, em declarações transmitidas pela televisão.

O Governo e as FARC assinaram no passado 26 de setembro, em Cartagena, um acordo de paz, após quase quatro anos de conversações em Havana, Cuba, para terminar um conflito armado que se prolonga há 52 anos.

Os colombianos rejeitaram, num referendo a 02 de outubro, o acordo de paz, com 50,21% dos votos pelo “não”.

Dois dias depois, o Presidente colombiano decidiu prolongar até 31 de outubro o cessar-fogo, que está em vigor desde 29 de agosto, para evitar qualquer incidente armado entre as partes.

Juan Manuel Santos foi este mês distinguido com o prémio Nobel da Paz por causa do acordo de paz que conseguiu com as FARC.