Angola

Futuros farmacêuticos temem interrupção do curso

“Expusemos a preocupação ao ministro e esperamos que alguma coisa seja feita, para se evitar o pior”, desabafaram os formandos do 2º Ano.

Os estudantes da especialidade de Ciências Farmacêuticas do Instituto Superior de Ciências da Saúde (ISCISA) da Universidade Agostinho Neto manifestaram, ontem, ao ministro do Ensino Superior, Adão do Nascimento, o seu descontentamento pelo facto de o referido curso estar para ser extinto, a partir de 2017.

“Senhor ministro, nós estamos preocupados com a nossa formação, porque o coordenador nos disse que, no próximo ano o nosso curso vai ficar parado, por falta da componente prática”, informou o delegado da turma do 2º Ano, Destino Eduardo, tendo adiantado que, a ser efectivada a medida, ele e seus colegas considerariam uma injustiça ao esforço do colectivo.

Destino Eduardo acrescentou que a turma não tem beneficiado de aulas práticas por falta de laboratórios, uma das alegações mais invocada pela direcção da instituição que, segundo ele, já sentenciou o fim das Ciências Farmacêuticas com a propalada falta de condições.

 

 

Fonte: OPAÍS

Staline Satola

Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Related Articles

Veja também!

Close
Close
Ir para a barra de ferramentas