Mundo

Jornalista detido desde terça-feira no Panamá por "calúnia e difamação"

Um jornalista holandês freelancer foi proibido na terça-feira de entrar no Panamá e está, desde então, detido por calúnia e difamação, anunciou hoje a associação holandesa de jornalistas (NVJ).

De nacionalidade holandesa e residência no Panamá, Okke Ornstein arrisca uma pena de 20 meses de prisão devido a “alguns artigos escritos no seu blogue sobre atividades duvidosas de um homem de negócios canadiano” no Panamá, refere a associação num comunicado citado pela Agência France Presse.

De acordo com fonte próxima do processo, pendia sob o jornalista, que trabalha para a radio televisão pública holandesa e para a Al Jazeera, um mandado de prisão desde 2015, após ter sido condenado a 20 meses de prisão por calúnia e difamação em 2012.

Ciente do mandado, emitido após confirmação da sentença em segunda instância, Okke Ornstein tentou reentrar na terça-feira no Panamá depois de uma viagem ao estrangeiro e foi parado na alfândega, referiu a mesma fonte.

“A NVJ condena veementemente esta detenção. Tudo leva a crer que não existe motivo para este processo penal contra Ornstein”, lê-se no comunicado da associação.

Tal pena “contradiz os princípios fundamentais da liberdade de expressão”, afirmou o secretário-geral da NVJ, Thomas Bruning, citado no comunicado.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas