Njinga Mbande de volta à Trienal

Njinga Mbande de volta à Trienal

3 Novembro, 2016 0 Por Staline Satola

A Companhia Catarcis Teatro volta a exibir hoje, às 20 horas, a peça Njinga Mbande no Palácio de Ferro, sede da III Trienal de Luanda, depois de a ter apresentado no passado mês de Outubro.

A obra de Mac Gonell é inspirada na disputa do poder entre Njinga Mbande e o irmão Ngola Mbande, após a morte do pai, Ngola Kiluanje. Njinga Mbande nasceu em 1582 e morreu em 1663.

Conceição Manuel (Njinga Mbande) e Gusmão Soeiro (Ngola Mbande) “encarnam” as personagens principais.Além destes actores, Melita António (Fuxi), Olívia Barroso (Kambe), Francisco João (Ngola Hady), Manuel Pereira e Cheilo António (figurantes), completam o elenco.

Refira-se que Njinga Mbandi Ngola Kiluanji nasceu em 1582, no Ndongo, filha do Ngola com uma escrava ambundo. Ainda criança, começou a ser treinada para o combate e o uso de armas.

Com oito anos de idade, acompanhou o séquito do pai numa uma batalha, como parte dos exercícios de guerra. Com a morte do pai, em 1617, o seu irmão Mbandi tornou-se Ngola, ascendendo ao trono de Ndongo.

A exibição da peça  está inserida no programa da Trienal de Luanda que decorre sob o lema “Da utopia à realidade – Da escravatura ao fim do Apartheid” e que apresenta encenações às quintas-feiras.

Pelo palco Ngola já passaram várias companhias de teatro, com destaque para Pitabel, Oásis, Twana e Enigma.