Mundo

Obama avalia com líderes do Tratado Transpacífico crianção de empregos

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reuniu-se hoje com líderes de outros países integrantes do Tratado Transpacífico (TPP) para avaliar, nas palavras do próprio, como criar “mais empregos e oportunidades” para todos os Estados que subscreveram o acordo.

No início da reunião, que decorreu no Centro de Convenções de Lima (Peru), no âmbito da conferência de líderes da Organização de Cooperação Económica Ásia-Pacífico (APEC), Obama disse que esperava ter um “diálogo construtivo” com os seus parceiros no TPP (sigla inglesa de Trans-Pacific Partnership).

As cimeiras da APEC são sempre “uma ocasião muito útil para reunir e examinar como se pode assegurar que estão a ser criados mais postos de trabalho, mais oportunidades e uma maior prosperidade para os países”, disse Obama, citado pela agência EFE.

O TPP tem sido uma das apostas comerciais nas quais Obama tem demonstrado mais empenho, no entanto, o próximo inquilino da Casa Branca, o republicano Donald Trump, já o criticou abertamente, classificando-o como um “desastre”.

Além disso, o Congresso norte-americano, cujas duas câmaras são controladas pelos republicanos, não prevê submeter o TPP a votação antes de Obama concluir o seu mandato, a 20 de janeiro.

Nas suas declarações de hoje, Obama não teceu comentários em relação ao futuro do TPP.

Os países integrantes do TPP são os Estados Unidos da América e o Japão, primeira e terceira economia mundial, respetivamente, juntamente com a Austrália, o Brunei, o Canadá, o Chile, a Malásia, o México, a Nova Zelândia, o Peru, Singapura e o Vietname, todos estes membros da APEC.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas