Mundo

Pais não acreditavam em filha que se dizia vítima de abusos. Ela provou-o

Uma vida de aitudes sempre corretas valeram ao homem uma pena de prisão suspensa.

Uma jovem de 11 anos, cujos pais não acreditavam que estava a ser vitima de abusos sexuais, decidiu provar ela própria que não estava a mentir.

O caso aconteceu em Guisborough, Cleveland, na Inglaterra.

A menina, que alegava ser vitima de David Peckett, de 71 anos, conseguiu gravar o homem numa das suas tentativas em abordá-la.

Na gravação, esta conseguiu apanhá-lo a dizer-lhe o quão bonita era, como dá conta o britânico Metro.

“Quando é que me dás o meu beijo? És tão querida. Eu desejo-te. Não me desejas”, dizia, ainda, o alegado pedófilo.

Em tribunal soube-se que de outra vez o homem tentou separar a menina de outras duas amigas, dizendo-lhe que tinha um presente no carro para lhe dar. Quando outra das meninas perguntou se também podia ir, este respondeu que não havia espaço para mais pessoas.

 Em tribunal, reconheceu-se a atitude menos correta do idoso, mas considerou-se que este sempre provou ser uma pessoa de bem, motivo pelo qual viu a sua pena de prisão ser suspensa por 18 meses e ficou registado na lista de agressores sexuais por 10 anos.

Foi ainda aconselhado a frequentar consultas para mudar o seu comportamento.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas