Mundo

Vietname: Apreende mais de meia tonelada de marfim procedente de África

As autoridades do Vietname anunciaram ter apreendido, esta quinta-feira, 619 quilogramas de marfim, procedente de África, depois de terem encontrado quatro toneladas no mesmo porto ao longo dos últimos dois meses.

O marfim, apreendido na quinta-feira, estava escondido em dois contentores no porto de Cat Lai, localizado em Ho Chi Minh, de acordo com o jornal dos Serviços de Alfândega daquela cidade vietnamita.

O vice-chefe dos Serviços de Alfândega, Le Dinh Loi, confirmou hoje a informação, sem facultar mais detalhes.

A descoberta surge apenas uma semana depois de representantes de mais de 40 países se terem reunido numa conferência internacional sobre comércio ilegal de animais selvagens, que teve lugar em Hanói.

No passado dia 12, duas toneladas de marfim e sete dezenas de cornos de rinocerontes foram incineradas em Hanói, numa cerimónia que contou com a presença do embaixador de Moçambique na capital do Vietname no país asiático, Gamaliel Munguambe.

De acordo com um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiro e Cooperação de Moçambique enviado à Lusa, além do marfim e dos cornos de rinocerontes, foram também incinerados várias ossadas de tigre provenientes do tráfico ilegal.

A procura de marfim e de chifres de rinoceronte provocou uma redução drástica na população de elefantes e de rinocerontes no continente africano, passando a ser uma ameaça à sobrevivência das respetivas espécies.

Um estudo divulgado recentemente pela União Internacional pela Conservação da Natureza (IUCN), que gere a base de dados da população do elefante africano em todo o continente, aponta que atualmente haja em Moçambique 10.800, uma redução de 25% em dez anos.

Também o rinoceronte encontra-se fortemente pressionado e atualmente inexistente em Moçambique, mas o sul do país mantém uma forte presença de caçadores furtivos, que atravessam a fronteira para caçar esta espécie no vizinho Parque Kruger, na África do Sul.

O comércio ilegal estende-se em direção à Ásia, onde as presas de elefante e os chifres de rinoceronte são usados na medicina tradicional ou em objetos de luxo.

O Vietname é um dos principais pontos de trânsito dos mesmos e um dos maiores consumidores do mundo.

Staline Satola

Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Related Articles

Close
Ir para a barra de ferramentas