Angola conta uma nova versão de software para universidades

Angola conta uma nova versão de software para universidades

5 Dezembro, 2016 1 Por Staline Satola

Um software de criação angolana, cem por cento web, com funcionalidades para as universidades foi apresentado oficialmente hoje, sábado, pela empresa angolana Ramos Soft Tecnologia.

O director da empresa, Osvaldo Ramos, em declarações à Angop, referiu que o software surge com o objectivo de flexibilizar os trâmites entre os alunos e as universalidades e, tornar cada vez mais acessível a gestão de dados sem que estes se desloquem necessariamente e todos possam ter acesso.

Segundo o responsável, com este software será possível os docentes, a partir de um portal, lançarem as notas do local onde se encontrarem, visualizar os horários de aulas, registar os sumários das disciplinas, requisitarem trabalho aos alunos e outras funcionalidades.

De igual modo, o aluno poderá também ter acesso aos exames de admissão, consultar notas, pagamentos, listar disciplinas inscritas, conteúdos programáticos, bem como solicitar declarações, provas, dentre outras.

O mesmo contará também como um portal do administrativo para pré-inscrição de alunos, validar documentos de admissão de candidatos, matrículas e confirmações, actualização de dados de alunos, bem como o registo de pagamentos e mudanças de cursos.

O sistema, de acordo o director-geral, pode funcionar numa intranet (rede de instituição sem internet) ou numa extranet que é rede com acesso público para alunos e docentes a partir de casa.

Salientou que a adesão a esta inovação vai revolucionar o mercado local, tendo em conta que o mesmo é intacto nesta matéria tecnológica pela qual acredita, que as universidades e demais escolas sairam a beneficiar.

Para ele, serão poupados esforços desnecessários no que tange ao atendimento ao público e consequentemente a morosidade de determinados serviços.

A actividade das parceiras da Microsoft no país, esclareceu, tem sido ofuscada pelas empresas que comercializam hardware e equipamentos informáticos, que ao fazê-lo não têm explicado ao cliente a necessidade de licenciar o software.

O Ramos Soft foi concebida durante um ano para poder auxiliar na migração dos dados dos alunos para o novo sistema e ele pode ser integrado com outros softwares.

A mesma conta com cinquenta funcionários e é uma empresa de tecnologias e formação profissional cem porcento angolana.

Fonte: TPAOnline