AngolaDesporto

Ciclismo: Primeira mulher assume presidência da FACI

Cremilde Rangel tornou-se hoje a primeira mulher a dirigir a Federação Angolana de Ciclismo, ao ser eleita num pleito com lista única realizado no complexo da Cidadela em Luanda.

A socióloga de 61 anos de idade, que substitui Diógenes de Oliveira, vai liderar o ciclismo nacional no próximo ciclo olímpico (2017/2020), ao merecer a unanimidade dos 10 eleitores registados.

Cremilde Rangel será auxiliada na direcção por três vice-presidentes, designadamente Gilchrist Adolfo, Justiniano Araújo, Geovana Fernandes. João Francisco será o secretário-geral, ao passo que Lucrécia Francisco, Graça Gonçalves, António Pereira e Xavier Capingano são vogais.

A mesa da Assembleia Geral é composta por Arão Almeida (presidente), Mário Moreira (vice), Cristina Cunha (secretária).

No conselho jurisdicional destaca-se Leona Capindissa como presidente, que será coadjuvada por Wagner Bulica (vice-presidente) e a vogal Josefa Sangueva. Já o conselho de Disciplina será liderado por Mariano Lucamba (Presidente) com assistências de Gugú Fernandes (vice), ao passo que Sander Sousa, Cristina Imbundo e Paulo Sérgio são vogais.

 O conselho de juízes e cronometristas integra Victor Araújo (presidente), Aníbal Gomes (vice-presidente), Vicente Lelo (comissário principal) e os auxiliares Filipe de Carvalho, Mário Guerra, Flávio Pires e Jairo Silva.

 Victor Fabrício vai liderar o conselho Fiscal, contando com apoio de David Chivala (vice-presidente) e Nelson Campos (vogal).

Esta é a segunda mulher à frente de uma federação nacional, depois de Antónia Ribeiro substituir Filomeno Fortes naq presidência do Ténis de Mesa angolano.

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas