Mundo

Espanha: Homem morre à porta de hospital sem receber auxílio

Hospital investiga por que razão ninguém prestou auxílio ao homem, que morreu a 50 metros da unidade hospitalar.

Um homem morreu, no passado sábado, depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória a uns escassos 50 metros do hospital universitário Quirón de Pozuelo, em Madrid, Espanha.

Na manhã do dia de consoada, o homem sentiu-se mal à entrada de um táxi, junto do hospital.

Foi o próprio taxista quem chamou os serviços de emergência (112) e contactou, ainda antes da chegada da ambulância, a unidade hospitalar. Mas do hospital ninguém saiu em auxílio da vítima, que havia sofrido uma paragem cardiorresporatória.

Quando a equipa de emergência médica chegou ao local, o homem já havia perdido a vida. As manobras de reanimação revelaram-se infrutíferas.

“Não podemos abandonar o nosso posto de trabalho”. Foi esta a justificação dada pelo pessoal médico, que atira responsabilidades aos serviços de emergência, responsáveis por acorrer em auxílio do paciente.

De acordo com o La Vanguardia, o hospital universitário Quirón de Pozuelo já abriu uma investigação ao caso.

Staline Satola

Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Related Articles

Close
Ir para a barra de ferramentas