Tecnologia

Gooligan: Malware do Android que roubou mais de 1 milhão de contas Google

Mais um malware encontrado no Android, que já terá acedido a mais de 1 milhão de contas Google, mas o número continua a crescer.

Segundo a Check Point, 13 mil novos dispositivos são afetados diariamente.

A descoberta foi feita pela empresa Check Point, conhecida pelo seu software firewall ZoneAlarm.

Apelidado de Gooligan, este malware faz root aos dispositivos e rouba contas de email e password, permitindo o acesso de terceiros aos vários serviços da google associados a essas contas.

O Gooligan tem como objetivo o ataque a dispositivos com as versões Android Jelly Bean, KitKat e Lollipop, portanto as versões Android 4 e 5 do sistema operativo móvel, que representam quase 74% dos dispositivos móveis de todo o mundo Android. Este malware controlo o dispositivos móvel e instala aplicações sem o consentimento do utilizador que, segundo a Check Point, chega a 30 mil aplicações por dia.

O Gooligan foi descoberto, pela primeira vez, em 2015, mas durante 2016 apareceu uma nova variante deste malware que expandiu rapidamente pelos dispositivos móveis.

O perigo de ser infetado por este malware está na instalação de aplicações infetadas ou num link malicioso de um email de phishing.

A grande maioria das contas infectadas são de utilizadores asiático (57%), sendo que nesta lista seguem-se os continentes americanos (19%), africanos (15%) e os europeus em último lugar (9%).

Veja se está infetado

A Check Point foi quem descobriu este malware e está a divulgar o perigo do mesmo nest emomento, sendo que a própria Google já estará a trabalhar no assunto.

A Check Point divulga uma página onde poderá ver se a sua conta Google foi afectada: Aqui.

Fonte: Check Point

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas