Liga Portuguesa: Benfica vence Rio Ave e Mantem-se a 4 do FCPorto

Liga Portuguesa: Benfica vence Rio Ave e Mantem-se a 4 do FCPorto

22 Dezembro, 2016 0 Por Jairo Costa

O Benfica carimbou uma vitória por 2-0 sobre o Rio Ave, com dois golos no primeiro tempo: Mitroglou e Pizzi, ainda no primeiro tempo. A águia voa agora mais alto na liderança com 38 pontos, mais quatro do que o FC Porto que ocupa o segundo lugar.

Mitroglou regressou à titularidade e rapidamente começou a facturar. Depois de algumas ameaças à baliza de Cássio, o grego acabou por inaugurar o marcador (14′) com Pizzi na assistência. Um golo que espelhava a superioridade do tricampeão nacional no jogo: mandão e criterioso no ataque.

A superioridade no marcador trouxe mais conforto às águias que, mesmo com menos intensidade e com um ritmo mas baixo, não deixaram de dominar. Os vilacondenses mostravam vontade de fazer mais, mantendo as linhas subidas. No entanto, mantinham-se as mesmas dificuldades em progredir no terreno, longe de sujar o equipamento a Ederson.

Num momento em que o jogo estava estagnado, Pizzi acordou o Estádio da Luz com uma jogada fantástica com Rafa, que resultou no segundo golo dos encarnados, perto do intervalo. Um golo que trouxe um conforto maior aos encarnados e que trouxe mudanças na segunda parte, na formação do Rio Ave.

Gerir até aos últimos minutos 

Luís Castro apostou numa dupla mudança, ao tirar Filipe Augusto e Filip Krovinović, tirando Tarantini e Gil Dias, respetivamente. A entrada de Gil Dias mexeu com adinâmica da equipa, trazendo mais capacidade de transporte e rotura na transição.

Mais atrevido, o Rio Ave não deixou de procurar o golo, com Rúben Ribeiro a protagonizar uma boa oportunidade (65′), com um forte remate para uma grande defesa de Ederson, imperial a guardar as redes encarnadas.

Porém, o Benfica nunca perdeu o controlo da partida. Mitroglou ainda voltou a colocar o esférico no fundo das redes de Cássio (72′), mas o golo foi invalidado, e bem, pela equipa de arbitragem. Já com Jonas em campo – que entrou para a saída de Rafa Silva -, o tricampeão nacional geriu os minutos finais com inteligência, defendendo os três pontos até ao apito de Rui Costa. Ao cair do pano, Pizzi foi expulso, por duplo amarelo.