Angola

Ministro de Geologia e Minas apresenta projecto para exploração de fosfatos avaliado em Usd 125 milhões

O ministro de Geologia e Minas, Francisco Queiroz, testemunhou segunda-feira, em Cabinda, a apresentação do projecto de exploração de fosfatos na localidade de Cácata, norte de Cabinda, com início dos trabalhos previstos para 2019.

O projecto avaliado em 125 milhões de dólares tem como propósito a produção de adubos e fertilizantes, para suportar a actividade agrícola na província mais ao norte do país e no país em geral.

O responsável da empresa Mango Tando, Gustavo Diazeva, assegurou uma produção anual de cerca de um milhão de toneladas de rocha fosfática, na jazida de Tando-Zinze, salientando que a construção do empreendimento pode durar dois anos.

O arranque das obras está apenas a depender da conclusão do estudo de viabilidade financeira.

“É um projecto bastante aliciante e vai produzir receitas satisfatórias quer para a empresa, quer para o próprio Estado”, disse Gustavo Diazeva, para quem a mina de fosfatos de Cácata possui um potencial em termos de reserva, avaliado em cerca de 14 mil toneladas.

Francisco Queiroz disse que o sector tem para Cabinda projectos consubstanciados na exploração de fosfatos e ouro, este último já em execução no Alto Maiombe, Buco-Zau.

O ministro pediu à empresa Mongo Tando para acelerar a sua implantação na província de Cabinda, de modo a iniciar as operações de exploração dos fosfatos em Cácata e lembrou que o sector campesino precisa com urgência de adubos e de fertilizantes.

A governadora da província de Cabinda, Aldina da Lomba, louvou o projecto, realçando que o mesmo surge numa altura em que o Executivo trabalha para a diversificação das fontes de rendimento.

A exploração mineira e dos demais recursos naturais deve ser feita sempre com observação das normas ambientais.

“Também temos projectos virados para a exploração de inertes. É preciso combinar essa actividade com a preservação do ambiente”, afirmou a governadora, recordando que “o código mineiro vem regulamentar todo esse comportamento.”

Fonte: TPAOnline

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas