Mundo

ONU: Ban Ki-moon despede-se "um pouco como a Cinderela"

O secretário-geral da ONU cessante, Ban Ki-moon, despediu-se hoje da equipa das Nações Unidas gracejando sentir-se “um pouco como a Cinderela”.

“Amanhã (sábado) à meia-noite, tudo vai mudar”, acrescentou, fazendo rir centenas de funcionários e diplomatas que se juntaram para a despedida.

Antes de a sua carruagem se transformar em abóbora, Ban Ki-moon terá a honra de assinalar a chegada de 2017 na Times Square, em Nova Iorque, iniciando a tradicional contagem decrescente.

“Vou perder o meu cargo perante milhões de pessoas”, ironizou.

A 01 de janeiro, após dez anos na liderança das Nações Unidas, Ban Ki-moon passa o testemunho ao português António Guterres, que entrará na terça-feira, 03 de janeiro — porque segunda-feira é feriado — na sede da ONU, às 09:00 em ponto, para o seu primeiro dia de trabalho.

Em dez anos, o secretário-geral cessante quis ser “a voz daqueles que não têm voz na matéria” e o advogado “daqueles que são abandonados à sua sorte ou sem defesa”, afirmou, exortando o pessoal da ONU “a continuar”.

De entre as suas prioridades, destacou o desenvolvimento sustentável, o combate às alterações climáticas e a defesa da igualdade para mulheres e jovens.

O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros sul-coreano tenciona regressar à Coreia do Sul em meados de janeiro e os analistas admitem que se candidatará à presidência do país.

Após um longo périplo pelos corredores da ONU, com paragens frequentes para apertar mãos ou responder a aplausos, deixou o edifício a bordo de um Mercedes negro.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas