Angola

Administração Geral Tributária (AGT) garante implementação do IVA em 2017

A implementação do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA) é uma das prioridades da nova equipa da Administração Geral Tributária (AGT).

No entanto, o economista Yuri Quixina afirma que para o caso Angolano o IVA não deve constituir prioridade, pois pode pesar para as empresas e os cidadãos, numa fase marcada pela crise financeira.

A Administração Geral Tributária tem uma nova administração nomeada pelo ministro das Finanças, Archer Mangueira.

O novo homem forte da AGT, Sílvio Burity aponta a implementação do Imposto sobre o Valor Acrescentado este ano como prioridade.

O objectivo é arrecadar mais receitas para os cofres do Estado. No entanto, é o Imposto Predial Urbano que começou já a ser cobrado desde ontem, 02 de Janeiro. “O principal desafio da AGT será sempre a Reforma Tributária.

Vamos trabalhar, com urgência, na implementação do IVA.

Esta será a principal medida estrutural que será levada a cabo pela AGT”, avançou, Sílvio Burity.

Chamado a analisar a entrada de uma nova equipa na AGT e os seus objectivos que passam pela implementação do IVA, o economista Yuri Quixina diz tratar- se de um processo normal. “É normal que o ministro mexa na equipa em função da sua estratégia.

Agora, esperamos que em função dos objectivos da economia nacional e da própria reestruturação do sistema tributário a nova equipa possa corresponder”, disse.

Em relação à implementação do IVA, uma das apostas de Sílvio Burity e da sua equipa, Yuri Quixina afirma que “não é oportuno, pois pode ser prejudicial para as empresas numa fase em que o país vive uma crise económica.

 

 

Leia +

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas