Apesar das críticas dos cardeais, o Vaticano já tem um McDonald's

Apesar das críticas dos cardeais, o Vaticano já tem um McDonald's

3 Janeiro, 2017 0 Por Staline Satola

No Vaticano e a partir de agora, ‘Comer, Orar, Amar’ deixará de ser apenas o nome de um filme.

Pelo menos, a parte do comer de do orar.

Muito embora muitos se tenham indignado com a ideia, inclusivamente de um grupo de cardeais, acabou de nascer um McDonald’s no Vaticano.

A abertura do restaurante – apelidado de ‘McVatican’ – foi discreta, sobretudo devido à oposição que é feita, refere a RT, baseando-se na imprensa italiana. Foi tão discreta que nem o jornal oficial do Vaticano, o L’Ossevatore Romano, fez qualquer nota disso.

De acordo com o La Republica, o Vaticano recebe uma renda de 30 mil euros por mês pelo espaço (de 538 metros quadrados) alugado perto da praça de São Pedro, onde o Papa Francisco celebra missa. E, à imagem dos outros restaurantes da cadeia, vai funcionar sete dias por semana, das 6h30 às 23 horas.

Para os críticos, o problema não é só o facto de se construir um estabelecimento comercial num espaço de culto, mas também porque isso significará um golpe no pequeno comércio que vende artigos religiosos naquela área.

A polémica surgiu nos últimos meses do ano quando o ‘McVatican’ era apenas um projeto. Os cardeais – que vivem no edifício em causa – queixaram-se de que não foram consultados para tal obra, mostrando-se, na altura, apreensivos quanto à possibilidade de terem de ajudar a pagar a reestruturação do prédio.