Mundo

EUA: Ex-diretor da CIA demite-se de assessor de Trump

O ex-diretor da Agência Central de Informações (CIA) James Woolsey anunciou (06, jan) a sua demissão de assessor do Presidente eleito dos EUA em plena controvérsia sobre a interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas.

“Realmente, não me estavam a convocar para as reuniões nem para o trabalho de transição”, disse Woolsey à cadeia televisiva Fox News, aludindo à sua qualidade de assessor de Donald Trump para assuntos de informações.

O porta-voz de Woolsey, Jonathan Sparks, emitira antes um comunicado em que informava que este antigo diretor da CIA, entre 1993-1995, durante a primeira Presidência de Bill Clinton, renunciava e desejava a melhor das sortes para Trump.

A renúncia de Woolsey acontece em plena controvérsia pelas acusações feitas pelo Governo de Barack Obama, apoiado pelos serviços de informações, à Federação Russa de ter feito ataques informáticos para favorecer Trump.

O Presidente eleito, Donald Trump, por seu lado, que se reuniu hoje com dirigentes dos serviços de informações, expressou o seu ceticismo com as conclusões de que teria sido beneficiado eleitoralmente por esta pirataria informática.

Como represália por tais ataques e pirataria, o Governo de Obama impôs na semana passada sanções diplomáticas e económicas à Federação Russa.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas