Dicas!Saúde

4 Sinais de que pode ter uma alergia alimentar

Diferenciar uma alergia de uma intolerância alimentar é um dos primeiros aspetos a ter em conta.

A alergia alimentar é “uma reação imunológica, mediada por IgE específicas [Imunoglobulina E], que ocorre após a ingestão ou contacto com um determinado alimento”.

Quando tal acontece, as manifestações clínicas, ou seja, as reações alérgicas, “são geralmente imediatas” e “intensas”, podendo ocorrer “cerca de uma a duas horas após a ingestão do alimento nocivo e que é facilmente identificado”. A explicação foi-nos dada pela nutricionista Lillian Barros, que nos ensinou a diferenciar uma alergia de uma intolerância alimentar.

Contudo, a alergia alimentar não tem, necessariamente, de acontecer com um único alimento. Como revela a Alimenta – Associação Portuguesa de Alergias e Intolerâncias Alimentares, quando se trata de uma alergia a mais do que um alimento de grupos diferentes, está-se perante aquilo que se chama de alergia alimentar múltipla, embora esta seja uma condição rara.

Para se saber se se está ou não perante uma alergia alimentar, um dos primeiros aspetos a ter em conta é a diferenciação de alergia e intolerância, sendo que esta última surge de forma não imediata. Depois, há que dar atenção aos sintomas mais comuns e que podem ser o sinal mais claro de que a pessoa é alérgica a determinado alimento.

De acordo com a revista Prevention, ‘olhar com olhos de ver’ para os problemas intestinais é fundamental, sendo que as náuseas, a diarreia, a dor abdominal e o vómito são as consequências mais diretas à exposição de uma proteína alimentar à qual o sistema imunitário não consegue exercer uma ação. Contudo, estes sintomas podem ser facilmente confundidos com uma gripe ou intoxicação alimentar, sendo, por isso, importante avaliar as vezes com que surgem e as situações em que se dão.

E por falar em gripe, os sintomas mais comuns de gripes e constipações – como o congestionamento nasal e os espirros – podem também indicar uma alergia alimentar, diz a publicação, explicando que estas consequências dão-se quando a histamina se encontra nas vias respiratórias. Quando estes sintomas ocorrem imediatamente após uma refeição, o mais recomendado é procurar um médico alergologista para tentar perceber se se trata ou não de uma alergia.

Comum nas alergias alimentares em adultos – que podem ser detetadas depois dos 30 anos, por exemplo – está o sintoma de alergia oral, ou seja, um conjunto de sensações desconfortáveis na boca e na garganta, sendo a comichão e a sensação de picadas as mais comuns. Estes sintomas são idênticos aos que surgem quando se tem alergia ao pólen, por isso, fazer um diário alimentar onde se associe estes sintomas a determinados alimentos pode ser uma forma mais rápida de detetar o problema.

Diz, por fim, a revista que o choque anafilático é a manifestação mais severa de alergia alimentar. Esta condição carateriza-se por combinar uma série de sintomas, como os problemas respiratórios, intestinais, cutâneos e nos sistema cardiovascular. Mais uma vez, estar atento ao aparecimento deste sintoma é fundamental.

 

@peterson

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas