Apple quer continuar a fazer equipamentos difíceis de reparar

Apple quer continuar a fazer equipamentos difíceis de reparar

11 Março, 2017 0 Por Staline Satola

A Apple enviou de emergência um conjunto de especialistas da empresa para uma reunião no estado do Nebraska de forma a lutar contra a intenção de uma associação de consumidores tornar os equipamentos mais fáceis de reparar.

No centro das críticas estão os populares computadores MacBook e iPhone.

O gigante de Cupertino está contra esta tentativa de elaboração de regulamentos que tornem os equipamentos mais fáceis de reparar por consumidores ou reparadores externos à marca. Nesta proposta constam normas para que os fabricantes revelem os manuais de reparação, equipamento de diagnóstico e peças a quem pretender fazê-lo deixando de parte os serviços oferecidos pela marca.

Esta tentativa de abertura de reparação foi também criticada pela Samsung e pelo fabricante de máquinas agrícolas John Deere que além da Apple revelaram que tal princípio poderá revelar segredos da indústria e comprometer a segurança. A lista vai mais longe, tendo também fóruns de empresas como CompTIA, Consumer Technology Association e Information Technology Industry manifestado o seu desacordo. Estas associações contam com o forte apoio de marcas como Microsoft, Google, Nintendo e Sony.