Tecnologia

Apple quer continuar a fazer equipamentos difíceis de reparar

A Apple enviou de emergência um conjunto de especialistas da empresa para uma reunião no estado do Nebraska de forma a lutar contra a intenção de uma associação de consumidores tornar os equipamentos mais fáceis de reparar.

No centro das críticas estão os populares computadores MacBook e iPhone.

O gigante de Cupertino está contra esta tentativa de elaboração de regulamentos que tornem os equipamentos mais fáceis de reparar por consumidores ou reparadores externos à marca. Nesta proposta constam normas para que os fabricantes revelem os manuais de reparação, equipamento de diagnóstico e peças a quem pretender fazê-lo deixando de parte os serviços oferecidos pela marca.

Esta tentativa de abertura de reparação foi também criticada pela Samsung e pelo fabricante de máquinas agrícolas John Deere que além da Apple revelaram que tal princípio poderá revelar segredos da indústria e comprometer a segurança. A lista vai mais longe, tendo também fóruns de empresas como CompTIA, Consumer Technology Association e Information Technology Industry manifestado o seu desacordo. Estas associações contam com o forte apoio de marcas como Microsoft, Google, Nintendo e Sony.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas