Mundo

EUA: Auxiliares de Trump atacam agência que analisará os custos de projeto de lei sobre saúde

WASHINGTON (Reuters) – Auxiliares do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacaram neste domingo a credibilidade da agência não partidária que analisará os custos de um substituto do Obamacare, com a Casa Branca buscando reprimir a oposição de vários republicanos.

O Escritório de Orçamento do Congresso (CBO, na sigla em inglês), que fornece estimativas oficiais de projetos de lei no orçamento, deve emitir um relatório na segunda-feira que avaliará a legislação de saúde desenvolvida pelos líderes republicanos da Câmara dos Deputados.

O relatório pode influenciar o sentimento sobre um projeto que já está sendo criticado por democratas e muitos republicanos conservadores, especialmente se sugerir que a lei reduziria o número de norte-americanos com cobertura de saúde ou que pioraria os déficits orçamentários dos EUA.

Em uma série de entrevistas para a televisão, o diretor de orçamento da Casa Branca, Mick Mulvaney e o principal conselheiro econômico da Casa Branca, Gary Cohn, disseram que o CBO está se concentrando nas métricas erradas com estimativas que fornecerão o número de pessoas sem plano de saúde. Cohn e Mulvaney disseram que, em vez disso, o CBO deveria analisar se os pacientes podem ou não pagar para irem ao médico.

“Eu amo o pessoal do CBO, eles trabalham duro, realmente, mas as vezes nós pedimos que eles façam coisas que não são capazes de fazer e estimar o impacto de uma conta deste tamanho provavelmente não é o melhor uso do tempo deles”, disse Mulvaney ao programa ‘This Week’, da rede ABC.

Tags

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas