Mundo

EUA: Desafiador, promotor dos EUA é demitido pelo governo Trump

WASHINGTON (Reuters) – Um proeminente promotor dos Estados Unidos disse que o governo Trump o demitiu no sábado após ter se recusado a se demitir, acrescentando um tom discordante ao que normalmente é uma troca de rotina dos principais promotores quando um novo presidente assume.

A desafiadora saída do promotor geral de Nova York, Preet Bharara, anunciada em primeira mão no Twitter, levantou questões sobre a capacidade do presidente Donald Trump em preencher cargos importantes ao longo de seu governo.

Trump ainda precisa apontar quaisquer candidatos que sirvam o país como os 93 promotores gerais mesmo quando seu Departamento de Justiça solicitou que os 46 que ainda não haviam renunciado entregassem seus pedidos de demissão na sexta-feira. Cargos de destaque em agências como o Departamento de Estado e o Departamento de Defesa também continuam vagos.

Bharara disse à imprensa em novembro que Trump pediu que ficasse em seu posto e ele se recusou a se demitir quando o Departamento de Justiça pediu que o fizesse na sexta-feira. Ele disse que foi demitido na tarde de sábado.

“Servir meu país como promotor geral pelos últimos sete anos será para sempre a maior honra da minha vida profissional, não importa o que mais eu faça ou por quanto tempo eu viva”, disse Bharara em um comunicado à imprensa.

O Departamento de Justiça confirmou que Bharara não está mais no cargo e não quis fazer mais comentários.

O jornal The Washington Post disse, citando duas pessoas próximas a Trump, que o conselheiro do presidente, Stephen Bannon, e o procurador-geral Jeff Sessions queriam uma nova safra de promotores federais para afirmar o poder do governo.

Mas a decisão de substituir tantos promotores de uma vez levantou questões sobre a possibilidade de a capacidade do governo Trump em aplicar as leis do país ser prejudicada.

“A abrupta e inexplicada decisão do presidente Trump de sumariamente remover mais de 40 promotores norte-americanos causou caos novamente no governo federal”, disse o procurador-geral de Nova York, o democrata Eric Schneiderman.

Advogados de carreira assumirão o trabalho até que novos promotores sejam contratados, disse o Departamento de Justiça.

Tags

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas