Tecnologia

Facebook combate noticias falsas com Tag

Face à quantidade de noticias falsas que circulam na Internet e que na maioria das vezes se misturam com as verdadeiras, foi lançada nos EUA, pelo gigante Facebook uma iniciativa para de estar abaixo essas noticias falsas.

E como essas noticias falsas são capazes de criar estragos reais, vão passar a serem classificadas.

Para tal o Facebook adicionou na página de ajuda, uma simples pergunta: Como é que as noticias são marcadas como “disputadas” (Disputed em inglês) no Facebook? Mas esta opção ainda não está disponível para todos. Ainda não se sabe muito bem quantas pessoas terão acesso a este recurso.

As notícias falsas vão passar a ser classificadas como “disputadas”, mas não é por qualquer pessoa. Este trabalho de classificação das notícias fica a cargo de organizações que verificam os factos.

 

As histórias marcadas pelos usuários como noticias falsas, são passadas para esses verificadores de factos para a sua verificação. E se eles concordarem que a história é falsa, ela vai permanecer no News Feeds, com a Tag “disputada”, juntamente com um link para o respetivo artigo, explicando porque é que ele pode ser falso.

Este tipo de posts vão aparecer mais abaixo no feed de noticias e os usuários vão receber um aviso antes de partilharem a historia.

O Facebook já tinha introduzido uma solução para as historias falsas em Dezembro como resposta aos rumores de que as historias falsas teriam influenciado o resultado das eleições presidenciais nos EUA.

Esta nova ferramenta foi revelada pela primeira vez no Twitter, quando os seus usuários partilharam screenshots que identificavam links para sites conhecidos por produzir desinformação.

Deste modo, Facebook juntamente com verificadores de factos, que são signatários do Poynter’s International Fact Checking Code of Principles, que incluem a ABC News, a FactCheck.org, Snopes and Politifact, segundo relatório.

Não é só nos EUA, também na Europa, esforços semelhantes estão a ser pensados como resposta às ameaças da União Europeia para reduzir a propagação da desinformação. O Facebook revelou recentemente parcerias com verificação de factos na Alemanha e na França antes das respectivas eleições de cada país.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas