Dicas!Relacionamento

Medicamentos comuns que podem estar a 'matar' o desejo sexual

e ultimamente não tem vontade de ter relações sexuais, a culpa pode ser da medicação que faz.

Ao contrário do que se possa pensar, o desejo sexual não começa a desaparecer naturalmente aos 40, 50 ou 60 anos. Se está a desaparecer, o mais provável é que a culpa seja dos medicamentos que toma.

Ainda que não seja motivo para desesperar, já que o mais provável é que exista uma medicação alternativa com menos impacto na libido, é bom que verifique os possíveis efeitos secundários dos medicamentos que toma e que fala com o seu médico sobre o impacto que podem estar a ter na sua vida sexual.

Com base em informações divulgadas pela revista Prevention e pelo site El Confidencial revelamos-lhe os medicamentos comuns que podem estar a deixá-lo com menos desejo sexual e porquê:

Antidepressivos. Estes medicamentos ajudam a combater a depressão aumentando os níveis da hormona da felicidade no cérebro, a serotonina, mas também podem baixar os níveis da libido e dificultar o orgasmo. Atenção que não deve parar ou reduzir a toma destes medicamentos sem aconselhamento médico.

Pílula contracetiva. Muitas mulheres recorrem à pílula contracetiva na perimenopausa para aliviar sintomas como calores e dores de cabeça, mas, segundo um estudo alemão, um terço das que toma contracetivos orais reportam problemas ligados à sexualidade, como dificuldade em chegar ao orgasmo, diminuição do desejo e dor durante o sexo.

Anti-histamínicos. Estes medicamentos secam tudo, incluindo a vagina, e ainda fazem com que se sinta mais ensonado, portanto com menos disposição para fazer sexo. Uma boa solução pode ser tomá-los de manhã ao acordar em vez de tomar à noite.

Medicamentos anti-convulção. São ótimos tratamentos para a epilepsia, mas aumentam os níveis de uma hormona chamada prolactina que reduz o desejo sexual.

Analgésicos opioides. Além de acarretarem o risco de vício e overdose, estes medicamentos deixam a libido ‘de rastos’ ao baixar os níveis de testosterona.

Beta-bloqueadores. São os medicamentos mais usados para tratar as doenças cardiovasculares e ao diminuírem a tensão arterial também podem afetar o desejo sexual.

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Veja também!

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas