Angola

O Prémio Nacional de Cultura e Artes vai passar a galardoar a moda angolana e africana

O diploma para alteração das modalidades do prémio foi apresentado ontem, em Luanda, durante a 2ª sessão ordinária da Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros, orientada pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.

A comissão apreciou o projecto de Decreto Presidencial que aprova o Regulamento do Prémio Nacional de Cultura e Artes, cujo objectivo é reajustar o diploma vigente em relação aos objectivos, categorias, géneros, procedimentos e as obrigações do júri.

Outra alteração de realce, segundo a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, tem a ver com a atribuição dos valores do prémio, que deixa de ter a referência em dólares.

Além de modernizar o galardão, a mudança visa adaptá-lo à conjuntura social, económica e financeira que o país atravessa. O valor, referiu a ministra, deve estar previsto no Orçamento Geral de Estado.
“O prémio vai valer a pena, e desde já lançamos o repto a todos os artistas e agentes culturais para se prepararem para futuras competições”, disse a ministra, que prometeu dar a conhecer, em breve, os critérios e o período da apresentação das obras. Carolina Cerqueira assegurou que o prémio vai ser atractivo.
Na sessão de ontem, a Comissão tomou conhecimento de um relatório sobre a III Reunião Regional de África sobre a Convenção da UNESCO 2001 para a protecção do Património Cultural Subaquático, que decorreu em Maputo, em Dezembro. O objectivo foi fazer avaliar os progressos na salvaguarda do património cultural subaquático de África e o plano de acção dos países participantes.
“Prestámos uma informação sobre a necessidade de ratificarmos esta convenção da UNESCO sobre o acervo marítimo do país. Temos, na costa angolana, peças histórico-arqueológicas importantes e, nessa altura, é fundamental saber que foi a partir da costa angolana que saíram navios com escravos para o outro lado do Atlântico e que levaram a nossa cultura e o modus vivendi, que hoje se repercutem muito nos países da América do Sul e das Caraíbas”, disse.

Tags

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas