Angola

O Prémio Nacional de Cultura e Artes vai passar a galardoar a moda angolana e africana

O diploma para alteração das modalidades do prémio foi apresentado ontem, em Luanda, durante a 2ª sessão ordinária da Comissão para a Política Social do Conselho de Ministros, orientada pelo Vice-Presidente da República, Manuel Vicente.

A comissão apreciou o projecto de Decreto Presidencial que aprova o Regulamento do Prémio Nacional de Cultura e Artes, cujo objectivo é reajustar o diploma vigente em relação aos objectivos, categorias, géneros, procedimentos e as obrigações do júri.

Outra alteração de realce, segundo a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, tem a ver com a atribuição dos valores do prémio, que deixa de ter a referência em dólares.

Além de modernizar o galardão, a mudança visa adaptá-lo à conjuntura social, económica e financeira que o país atravessa. O valor, referiu a ministra, deve estar previsto no Orçamento Geral de Estado.
“O prémio vai valer a pena, e desde já lançamos o repto a todos os artistas e agentes culturais para se prepararem para futuras competições”, disse a ministra, que prometeu dar a conhecer, em breve, os critérios e o período da apresentação das obras. Carolina Cerqueira assegurou que o prémio vai ser atractivo.
Na sessão de ontem, a Comissão tomou conhecimento de um relatório sobre a III Reunião Regional de África sobre a Convenção da UNESCO 2001 para a protecção do Património Cultural Subaquático, que decorreu em Maputo, em Dezembro. O objectivo foi fazer avaliar os progressos na salvaguarda do património cultural subaquático de África e o plano de acção dos países participantes.
“Prestámos uma informação sobre a necessidade de ratificarmos esta convenção da UNESCO sobre o acervo marítimo do país. Temos, na costa angolana, peças histórico-arqueológicas importantes e, nessa altura, é fundamental saber que foi a partir da costa angolana que saíram navios com escravos para o outro lado do Atlântico e que levaram a nossa cultura e o modus vivendi, que hoje se repercutem muito nos países da América do Sul e das Caraíbas”, disse.

Tags

Staline Satola

Estudante do curso de Informática e Telecomunicações, faculdade de Engenharia, Univerdade Óscar Ribas. Trabalho com gestão de conteúdo desde 2012! Atualmente procurando aprender mas acerca de CMS (WP).

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios
Ir para a barra de ferramentas