Novo relatório da UNESCO: 264 milhões de crianças não têm acesso à escola

Novo relatório da UNESCO: 264 milhões de crianças não têm acesso à escola

25 Outubro, 2017 0 Por Staline Satola

Mais de 260 milhões de crianças e jovens de todo o mundo, equivalentes à população combinada da Rússia , Polônia e Alemanha, não têm acesso à educação , de acordo com um novo relatório da UNESCO.

Há 61 milhões de crianças em idade escolar (6-11 anos) em desvantagem, 60 milhões de idade do ensino médio inferior (12-14 anos) e idade do ensino médio (15-17 anos) fixadas em 142 milhões.

As descobertas fazem parte do relatório 2030 da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável divulgado conjuntamente pelo Instituto da UNESCO para Estatística e o Relatório Global de Monitoramento da Educação (GEM).

O relatório é baseado em dados de 128 países no período de 2010 a 2015.

Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO, exortou a comunidade global a realizar um esforço comum para superar o “fracasso” educacional.

“Há hoje 264 milhões de crianças e jovens que não vão à escola – isso é um fracasso que devemos enfrentar juntos, porque a educação é uma responsabilidade compartilhada e o progresso só pode ser sustentável através de esforços comuns.

“De acordo com o relatório que representa 90% da população global do ensino médio, menos de um em cada quatro jovens completaram o ensino médio em 40 países e menos de um em cada dois em 60 países … havia apenas 14 países com uma taxa de conclusão de pelo menos 90% “, disse ela.

“Os governos são os principais portadores de direitos do direito à educação, mas esse direito não é justiciable em quase metade dos países, e a ação primária para aqueles com queixa está perdida”, acrescentou.

Ela disse que mecanismos mais fortes devem ser estabelecidos para enfrentar o fracasso e também “para consertar e fazer valer o direito à educação e responsabilizar todos os governos por seus compromissos, incluindo os doadores”.